Vestido de madrinha sob medida!

Em março do ano passado, Leandro e eu fomos convidados a apadrinhar o casamento de um casal muito querido. Atire a primeira pedra que mulher não se sente honrada e ao mesmo tempo em um leve pânico ao ser convidada para ser madrinha – afinal, achar um belo vestido não é coisa fácil. Para deixar tudo mais difícil, o casamento seria daqueles, com festa no Copacabana Palace, talvez o mais icônico hotel deste país! Por isso, começou a crescer em mim a vontade de mandar fazer um vestido de madrinha sob medida.

A vontade de fazer um modelito do zero só aumentou depois que uma grande amiga, a Flávia, me contou que estava fazendo um vestido de madrinha sob medida com a Nina Marinho que, olhe só, é estilista de noivas e amiga dela. Fiquei interessada e combinei com a Flavinha de ir a uma das provas dela conhecer a Nina, conversar com ela e fazer um orçamento. E assim fomos.

Chegando lá, me surpreendi: a Nina não tem nada a ver com aquela pose que imaginamos de estilista, sabe? Ela é um doce de pessoa, superjovem e divertida, que embarca nas suas ideias. Contei a minha ideia de vestido, mostrei inspirações e saí de lá já com um orçamento e negócio fechado: eu teria meu vestido de madrinha sob medida!

A inspiração

inspiração vestido madrinha ombro so

Eu já tinha uma ideia de vestido quando cheguei lá: um modelo de um ombro só, inspirado em um modelo que vi num tapete vermelho de Cannes, guardado na minha pastinha de inspirações há vários anos. Gente, no fim o vestido não fica igual – e nem era minha intenção! É claro que tudo seria adaptado ao meu gosto: falei, por exemplo, que queria a saia mais evasê, sem drapeado, e também um drapeado mais sutil do tronco. Fomos fazendo o vestido durante as provas e ajustando esses detalhes.

A brincadeira começou uns quatro meses antes da festa, quando Nina e eu combinamos de ir a uma loja comprar o tecido para o modelo. Eu tinha encasquetado com vermelho e, na loja, eu cismei que nenhum vermelho era o tom que eu queria. Saímos para outra loja até eu achar o tecido que me agradasse. Lá, compramos três tipos de tecido: um que sei que foi o forro (mas não lembro o nome), um cetim e um crepe, que iria por cima de tudo. A renda do decote acabou sendo reaproveitada de uma sobra que a Nina já tinha.

As provas

Foram quatro provas agendadas e ainda uma quinta na antevéspera do casamento, quando fui buscar o meu vestido. Não sei se você já mandou fazer um vestido, mas geralmente a primeira prova se trata apenas da modelagem: eu provei apenas uma versão em algodão clarinho do tronco do vestido. Essa fase é meio decepcionante se você não sabe como é o processo, no meu caso eu já sabia pois tinha feito vestido de noiva sob medida também.

01_a primeira prova_vestido de madrinha

A segunda prova já se trata do vestido: provei uma saia e um corpete em cetim vermelho, ainda soltos. A Nina pegou o crepe que ficaria por cima de tudo para me mostrar como poderia ficar o drapeado, fez umas simulações com a renda…

01_a segunda prova_vestido de madrinha

Na terceira prova, o vestido já estava bem encaminhado, mas ainda em cetim! De novo, pegamos algumas rendas para ter noção de como ficaria no final.

01_terceira prova_vestido de madrinha

A quarta prova já é com o modelo quase pronto: nessa, finalmente decidi o modelo de renda que ia usar e decidi também acrescentar um extra: um pequeno bordado em pedrarias no cinto. Digo extra pois não estava incluso no orçamento que a Nina me passou e aí eu paguei a parte, mas não me arrependi. Achei que deu uma bela graça no vestido.

01_prova_vestido de madrinha

Na quinta vez, seria apenas vestir e levar pra casa. Mas, nesse dia, a estilista ficou insegura quanto ao zíper e me pediu para troca-lo – aí eu acabei voltando lá uma outra vez para busca-lo (e provei novamente só por desencargo de consciência!).

A última prova e o detalhe do cinto bordado
A última prova e o detalhe do cinto bordado

Quando você olha as fotos, pode parecer que não houve muita mudança, mas em cada prova a Nina e suas costureiras apertavam daqui, ajeitavam dali, sempre na maior paciência!

E foi assim que meu vestido ficou:

vestido de madrinha sob medida

Foi uma experiência muito bacana e eu já imagino que você está pensando: Essa menina é rica, hein, imagina se isso é pro meu bico… Olha, realmente não foi uma peça baratinha, mas não foi muito mais caro do que um vestido de madrinha que você compra em uma boa loja, sabe? Além disso, como vi tudo com bastante antecedência (fechei com ela mais de seis meses antes!), eu consegui ir pagando em parcelas que não pesaram no meu bolso. Minha dica é: faça um orçamento. Às vezes, o valor é bem mais acessível do que você imagina – no meu caso foi e eu não me arrependi um segundo de ter feito esse vestido de madrinha sob medida! Me senti bonita e adequada para curtir a festa dos meus amigos até às 5h30 da manhã e recebi muitos elogios.

Se você se interessou e quer conhecer a Nina, o ateliê dela fica no Centro do Rio e ela tem página no Instagram e Facebook.

Ah, a make e o cabelo foram obra da minha maquiadora preferida, a Beth Ribeiro, a bolsa é da Isla e o brinco é da Villa Borghese. O esmalte é o Açúcar Mascavo, da Vult.


Warning: stripos() expects parameter 1 to be string, array given in /home/storage/7/0e/30/chezbiessa/public_html/wp-includes/formatting.php on line 3781
Compartilhar

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *